5 COISAS SOBRE MAU que todo mundo deveria saber
Mulher cobrindo a boca com mau hálito
Designed by Lyashenko / Freepik

Neste artigo você vai descobrir 5 coisas sobre mau hálito que todo mundo deveria saber na ponta da língua.

Com certeza há muito mais informação disponível hoje do que havia a 20 anos atrás.

A questão agora é saber se a informação é verdade, se a fonte de informação é confiável.

Por isso é sempre importante obter conteúdo de fontes confiáveis.

Mas me responda, você tem ou já teve mau hálito?

 


# 1 – Mau hálito causada por sinusite

Designed by Lyashenko / Freepik

Pode parecer estranho, mas a sinusite indiretamente pode causar mau hálito.

Não só a sinusite, mas também renite alérgica e obstruções do septo etc…

Com as vias nasais obstruídas e a respiração ocorrendo pela boca ocorre o ressecamento da boca  ou xerostomia (boca seca), isso, eleva a descamação de células da mucosa da boca.

Essa descamação constitui-se de micro pedaços de pele que contém proteínas. E  as proteínas são alimento das bactérias que causam a halitose (mau hálito).

 

 


# 2 – Mau hálito causada por estômago

estomâgo_mau hálito
Designed by asier_relampagoestudio / Freepik

Há uma crença presente na sociedade atual creditando ao estômago a origem do mau hálito, mas

Contudo, nestes casos o mau hálito é momentâneo e seu odor não é o mesmo cheiro de enxofre característico da halitose crônica .

Exceto em casos raros de Diverticulose esofágica, especialmente o divertículo de Zencker, (que é uma causa originada na transição entre o esôfago e a faringe) ou por causa de refluxo gastroesofágico

Há causas mais comuns para o mau hálito que veremos a seguir, confira.

 


# 3 – Mau hálito causado pela garganta e língua

Quem já teve muitos casos de inflamação na garganta, inclusive com ocorrência de lesões, pode ter cavidades que permitem o acumulo de restos de alimentos.

Essas cavidades com restos de alimentos são um verdadeiro banquete para bactérias causadores da halitose.

No mundo da medicina é denominado de cáseo amigdaliano, ou popularmente, bolinha na garganta.

Essa bolinha com restos de alimentos pode elevar as chances de uma pessoa ter mal hálito.

Recomenda-se que o paciente busque ajuda de um médico especializado como o otorrinolaringologista.

Da forma parecida, algumas pessoas acumulam essa massa branca na língua. Conhecida como suburra lingual.

A saburra lingual e os cáseos amigdalianos são os dois maiores causadores do mau hálito com origem na boca.

 


# 4 – Mau hálito causada por diabetes

O mau hálito costuma estar presente em quem sofre de diabetes ou hipoglicemia.

Como os diabéticos são submetidos a dietas com baixo teor de carboidrato para controlar os seus níveis de açúcar no sangue, isso provoca mau hálito por causa de substâncias químicas liberadas quando o corpo queima a gordura.

Ocorre que o mau hálito de quem sofre de diabetes NÃO é um problema de falta de cuidado da higiene oral, ou seja, mesmo que se faça uma boa higiene oral não há melhora no mau cheiro.

Esse mau hálito característico de um hálito acetônico pode ser um sinal que algo não vai bem.

Por isso, agende uma consulta ao médico para diagnosticar precocemente o diabetes em caso de você notar

 


# 5 – Mau hálito causada por gengivite

A gengivite (doença periodontal), que é uma inflamação na gengiva por acumulo de placa bacteriana é a segunda maior causa hálito ruim.

De acordo com os estudos mais recentes, as origens do mau hálito originam-se na cavidade bucal em de 92,7 a 96,2 % dos casos*

*Estudos de Seemann et al., 2006; Quirynen et al., 2009; Zurcher et al., 2012.

Por isso o devido cuidado com a saúde bucal deve ser permanente. Além disso, é preciso visitar regularmente o dentista.

 

Para finalizar:

Além dessas causas que citamos até aqui outras alterações do hálito tem sua origem na boca, são elas:

  • Dentes semi-inclusos;
  • Excessos de tecido gengival;
  • Feridas cirúrgicas;
  • Cáries abertas e extensas;
  • Próteses mal adaptadas, abscessos, estomatites, miíase, cistos dentígeros e câncer bucal) podem ser facilmente identificadas e tratadas por um Cirurgião Dentista experiente, ou encaminhadas para tratamento (casos mais complexos).

Esperamos que tenha gostado do artigo.

Se gostou, compartilhe esse artigo com seus amigos. 

No entanto, ressaltamos que o que tratamos aqui descreve o que geralmente acontece em uma condição clínica para cada um dos casos apresentados. Isso quer dizer que não se aplicam a todas as pessoas.

Portanto, entre em contato com um profissional para se tratar, seja qual for a causa do seu problema.

Desejamos saúde para todas.

Um forte abraço,

Equipe SulAmérica Campos


Receba promoções e conteúdos exclusivos